RITA REDSHOES ESTREIA-SE EM LONDRES NO FESTIVAL DE CURTAS-METRAGENS PORTUGUESAS

A artista portuguesa irá estrear-se por terras britânicas na segunda edição do festival. As “curtas” foram seleccionadas entre 110 candidaturas.

A segunda edição em Londres do NY Portuguese Short Film Festival abre hoje, com a estreia da cantora Rita Redshoes na capital britânica, e o início da exibição de 17 curtas-metragens, que se reparte por dois dias.

[Tweet “#NYPortugueseShortFilmFestival abre com a estreia da cantora #RitaRedshoes na capital britânica”]

Esta não é a primeira vez que a organização nova-iorquina associa música ao festival, afirmou à agência Lusa a directora do Arte Institute, Ana Miranda, que organiza a iniciativa, referindo colaborações anteriores com Noiserv, The Gift, Blind Zero, Frankie Chavez, Sara Serpa e André Matos.

Será, no entanto, a estreia da cantora em palcos britânicos, de acordo com Ana Miranda: “Convidámos a Rita porque achámos que, para Londres, o trabalho dela se enquadrava com a imagem contemporânea do Arte Institute e do festival”.

A segunda edição do festival de curtas-metragens na capital britânica terá também uma exposição colectiva de obras de arte de Mariana Dias Coutinho, Teresa Rego e Daniela Antonelli, que vai permanecer até ao próximo dia 18.

“A visão do Arte Institute é sempre maximizar a montra de Portugal, da sua cultura contemporânea e da marca ‘Portugal’ e, sempre que possível, apresentar o maior número de áreas artísticas possíveis”, afirmou Ana Miranda.

Esta combinação, enfatizou, foi proporcionada pela escolha da sala, a galeria de arte e bar Rolling Stock Gallery, onde o programa principal será a projecção de 17 curtas-metragens de realizadores portugueses.

As “curtas” foram seleccionadas entre 110 candidaturas, por um júri do meio cinematográfico português, brasileiro e norte-americano: a produtora Lynda Hansen, os realizadores Rui Simões, Francisco Manso e Mário Patrocínio, e o ‘blogger’ Carlos Filipe Freitas.

Os realizadores seleccionados são José Trigueiros, Josemaria RRA, Luís Costa, Afonso Pimentel, Luís Soares, André Miranda e Diogo Leitão, Rui Falcão, André Braz, Vasco Mendes, Ricardo Martins, David Bonneville, Ana Cardoso, Filipe Fonseca, Liliana Sobreiro e Luís Catalo, Filipe Coutinho, Cláudia Alves, Filipa Ruiz, Nuno Serrão e Sam Andrês.

O Festival teve início em Nova Iorque, em 2011, e expandiu-se para Portugal, Brasil e, no ano passado, para Londres, mas este ano já foi apresentado em nove países, incluindo Angola, África do Sul, Canadá, França, Austrália e Polónia.

O objectivo é mostrar o cinema português contemporâneo e o trabalho da nova geração de cineastas portugueses, sendo a selecção feita de acordo com o gosto pessoal do júri, a originalidade da história e o estilo dos autores.

Fonte: Jornal i