CONFIANÇA ECONÓMICA MELHORA INESPERADAMENTE NA ZONA EURO

O sentimento dos agentes económicos na zona euro melhorou inesperadamente em Outubro, aliviando os receios quanto à deterioração da economia da região.

O índice da confiança dos empresários e dos consumidores subiu dos 99,9 em Setembro para os 100,7 pontos este mês, adiantou hoje a Comissão Europeia, naquele que foi o primeiro avanço em três meses. E isto contra uma expectativa de evolução negativa esperada pelos analistas sondados pela Bloomberg.

Em Portugal, a confiança dos consumidores atingiu este mês um máximo desde 2002, enquanto o clima de negócios estabilizou no nível mais elevado desde 2008, segundo o INE.

Estes dados vêm aliviar os crescentes receios em relação ao abrandamento da economia da zona euro, num sinal de que as políticas de estímulo contra a ameaça de deflação do Banco Central Europeu (BCE) começam a dar os primeiros frutos.

O Produto Interno Bruto (PIB) do bloco único terá crescido 0,2% no terceiro trimestre, antecipam os economistas, depois da estagnação verificada no trimestre anterior, com as principais economias da região a darem sinais de contracção. “Estes indicadores de confiança são realmente muito importantes para verificar que há um elemento de expectativas auto-realizadas”, referiu Nick Kounis, da ABN Amro Bank, à Bloomberg. “Os princípios fundamentais continuam a apontar na direcção da recuperação gradual da zona euro”, acrescentou.

Fonte: Económico